Puerto Natales e Torres del Paine – Parte 2

Puerto Natales e Torres del Paine – Parte 2, 28 a 30 de dezembro de 2011.

No dia seguinte fomos para Torres del Paine, no caminho nossa embreagem começou a dar sinais de que estava com os dias contados, o Julio seguiu viagem trocando a embreagem apenas nas rotações. Os ventos estavam realmente fortes e acompanhar a turma de moto durante a viagem foi impressionante, eles tinham que brigar com o vento para se manterem na estrada, foi a primeira vez que vimos uma moto inclinar-se para o lado contrário da curva.

 

Vento e as motos na Patagonia.

 

A viagem foi muito cansativa e paramos para fazer um acampamento improvisado numa fazendo que encontramos no caminho. Um pouco de frio e vento com sopas de pacotinhos e pão com manteiga, nada mal para improvisações.

 

Acampamento improvisado em uma fazenda na Terra do Fogo.

Sentimos a força do vento ao passar pelo Estreito de Magalhães, foi a primeira vez que pegamos a balsa com ondas que respingavam nos carros. Fizemos novamente uma parada no posto do Luis. Entre as várias coisas que ele coleciona, uma delas é placas de carro de vários países diferentes, mas falta a do Brasil. Meu pai prometeu enviá-lo, ele ficou tão feliz que o presenteou com um lenço de cabeça igual ao que ele usa, preto de caveirinhas. Começamos a conversar e ele nos contou que os ventos são tão fortes na região que ele já capotou um carro empurrado pelo vento, será que os motociclistas ficaram com um pouco de medo depois de conhecer este fato?

 

E o vento quase levou...

Ficamos todos numa cabana em Puerto Natales e no dia seguinte fomos a Torres del Paine, infelizmente já fazia três dias que um incêndio começou uma terrível devastação pelo parque. Havia muita fumaça no caminho, mesmo assim o parque estava aberto à visitação, mas apenas uma parte, foi possível avistar as torres. Bom, eu fiquei novamente esperando por eles, quando se trata de acompanhar meu pai, eu to fora, os homens que são homens já passam dificuldade, imagina eu! Eram 9 km de trilha morro acima e 9 km morro abaixo, todos vestidos de roupa de passeio, com calça jeans, abastecidos com uma garrafa de água e um pacote de bolacha e meu pai querendo quebrar recorde de tempo, ultrapassando todos que estivessem no caminho. Tive uma agradável tarde de leitura e soninhos aconchegantes, enquanto eles…

 

Devido à fumaça, mal se pode ver as montanhas atrás.

 

Ponte na trilha para as torres - Julio, Timm e Zezo

 

Janio e Zezo nas Torres del Paine!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: