Ruta 40 – Paso Roballos a El Calafate

Ruta 40 – Passo Roballos a El Calafate, 11, 12 e 13 de dezembro de 2011.

 

De volta para a Argentina, em direção a El Calafate, Ruta 40… trata-se de um deserto. Você apreciará, por muitos e muitos quilômetros, pedras, areia, pedras, um tufo de mato seco, mais pedras e areia.

 

Pedras... e areia... e mais pedras na Ruta 40

 

Inicio da ruta, precisávamos de combustível, surpresa na primeira cidade com posto. Tinha um grupo de motoqueiros esperando socorro de um amigo, pois no posto não tinha combustível. Por sorte havia uma cidade a uns 70 km dali, uma vila que tinha um posto de combustível, felizes, chegamos lá com a reserva gritando, mas não tínhamos pesos o suficiente para encher o tanque para chegar até El Calafate, e claro não aceitavam cartão nem aceitavam outra moeda e, óbvio, não tinha nenhum banco. Porém, com o que colocamos pudemos chegar até Governador Gregório, que sai apenas uns 70 e poucos km da rota. Chegando lá, fomos ao banco… não tinha dinheiro, mas tudo bem, o posto aceitava cartão, mas… só podíamos colocar 200 pesos, pois o posto estava ficando sem combustível, e eles não sabiam quando chegaria o próximo abastecimento. Depois de um dia inteiro de viajem, perdendo horas para conseguir uma necessidade básica, nos alimentando com uma lata de atum porque em 500 km não existia um restaurante. Dei chilique, mas chilique de barraqueira mesmo. Comecei a dizer que aquilo era um inferno que não tem nada pra se ver ou fazer e nem combustível para poder sair dali, caí em um choro de raiva, sem dinheiro, sem combustível numa cidade horrorosa. Se não fosse o Julio com sua paciência, pedir desculpas, dizer que precisávamos muito encher o tanque e finalmente convencer o frentista a fazer o que ele pediu, acho que eu teria explodido de raiva que nem desenho animado. Depois disso tudo deu certo, o banco voltou a funcionar, conseguimos jantar e voltei pro posto para pedir desculpas pelo meu ataque de nervos, se não fizesse isso não ia consegui dormir, afinal ele não tinha nada haver com o que estávamos passando. No dia seguinte acordei tranquilissima e finalmente falei com minha amada vó para desejar parabéns pelo seu aniversario. E tudo volta ao normal. Um dia vou tratar meu sangue quente, até lá tenho muito pra estourar, hehehehe

 

Nuvens bizarras acompanhando o horizonte!

 

Lago Argentino... pra mudar o visual do deserto!

Anúncios