Misiones

Misiones Paraguayas, 27 a 29 de setembro de 2011

Seguimos em direção às missões jesuítas paraguaias, no caminho nos surpreendemos ao pedir informações, parecíamos estar no Brasil. O Paraguai tem mais de 300 mil brasileiros e que em algumas regiões chegam a ser 95% da população. Tem um brasileiro fazendeiro aqui muito suspeito, é difícil um paraguaio que não conheça, dizem que ele é uma das pessoas mais ricas do país e possui muitas terras, mas quando chegou não tinha nada. Ou é um visionário muito inteligente ou um baita de um safado. Na região onde paramos para almoçar, nos disseram que era melhor que não estivéssemos ali no dia seguinte, pois teria uma grande revolução. O governo iria fazer medição de terras, justamente onde esse brasileiro tem posse da grande maioria. Claro que o risco para muitos proprietários era grande e os moradores da região não queriam que essas medições fossem feitas. Digamos que na medição o teu lote comece na metade onde já existem construções e termine na metade do vizinho, isso traria muitos problemas, os vizinhos todos teriam que renegociar as propriedades. Com isso todos os moradores estavam protestando e muitos policiais estariam na região. Nos jornais passou um pouco da notícia, dos conflitos, mas acredito que não tiveram mortes.

As missões do Paraguai são as mais bem conservadas de todas as que vimos, tem até uma cripta para visitar em Trinidad além de uma torre, a qual foi reformada pelos alemães, aparentemente tem muitos alemães no Paraguai. As missões de Jesus de Tavarangué têm um paredão enorme de pedra e parte da sua estrutura foi refeita.

 

Misiones de Trinidad

 

Hanna de Arqueologa

 

A Hanna na cripta.... uuhhhhaaauhaaaa

 

Ficamos no Parque Manantial, um verdadeiro paraíso com muitas trilhas, passeios de aventura, piscinas e uma fonte maravilhosa de água puríssima e fresca. A fonte fornece mais ou menos 17 mil litros ao dia, que abastece a piscina e provavelmente o resto do rancho. A estrutura de todo o parque é muito boa, com banheiros grandes, churrasqueiras, bar e restaurante. Os donos ficaram surpresos, pois éramos os segundos brasileiros que estiveram no camping em 5 anos. Ele tem um livro com muitíssimos viajantes que passaram por ali. Disse que o publico que mais recebe são alemães e holandeses. Bem que percebi que a estrutura estava muito parecida com a estrutura que encontramos nos campings da Europa. Inclusive a churrasqueira que achamos excelentes, muito comum de se encontrar na França. É uma grelha pendurada por uma roldana que sobe e desce de acordo com o calor que se necessita. Os donos do parque, além de muito atenciosos, sempre dão um apoio ao turista que estão viajando pelo Paraguai, o que nos deu muito segurança. Disseram que qualquer problema que tivéssemos dentro do país, poderíamos ligar que em 15 minutos eles nos ajudariam a resolver.

 

Parque - Camping Manantial

Anúncios