Barreirinhas

Barreirinhas

 

Pôr do sol nos Lençóis Maranhenses

 

Já que não foi possível conhecer a ilha de Lençóis resolvemos ir em direção a Barreirinhas, cidade que abriga uma das melhores maravilhas do Brasil, os Lençóis Maranhenses. Todos nos informaram que o acesso era realmente bem inapropriado para ir com carro próprio, aderimos então à versão turística com passeio de agências. Pela manhã fomos a um rio descer de bóia por aproximadamente uma hora, passeio tranquilíssimo, rio super calmo, água quentinha, mas não havia necessidade de ser feito pela agência, o caminho estava bom e a bóia era dispensável, mas já que fomos, curtimos. Pela tarde fomos aos lençóis, o caminho desta vez compensou ser feito pela agência dos Érics, administrada por seis irmãos, todos com nome de Éric, inclusive tinha até um Eric Clapton no meio. O caminho era de areia e realmente próprio para quem tem experiência no assunto, mesmo eles que estão acostumados dizem que diariamente alguém atola. Foi melhor não arriscarmos. Essa época do ano o nível da água nos lençóis estava bem baixo e algumas lagoas estavam completamente secas, mas ainda assim foi possível curtir nas pequenas lagoas em meio às dunas. Água quentinha e cristalina, as dunas eram bem fáceis de caminhar, pois eram bem compactas, isso nos deixou muito feliz, pois já tivemos experiências em dunas que parecíamos que íamos ter um ataque cardíaco. O visual da região é realmente incrível, pena os passeios de avião serem tão caros, mas quem foi, recomenda, porém para nós, sem condições de encarar, infelizmente esse tipo de turismo no Brasil é totalmente inacessível aos viajantes econômicos. Lá conhecemos um casal bem legal de Salvador e já aproveitamos várias dicas da cidade enquanto curtíamos o lindo pôr do sol nas dunas. Um paraíso tropical maravilhoso que dá aquela sensação de estarmos sonhando acordados, mas essa é a nossa realidade, ooooooo vida boa!

 

Hanna apresentando a laguna dos peixes

 

De Barreirinhas seguimos em direção a Parnaíba pelo interior, a estrada foi uma aventura deliciosa, estrada de terra barro e às vezes de areia, cruzava por pequenas comunidades perdidas no tempo, o engraçado é que mesmo muito simples, às vezes passávamos por casebres de palha e víamos diversas caixas de som enormes, as festas ali devem ecoar pra toda a vila. Passamos também por algumas vilas indígenas, com muitas crianças, todas peladinhas brincando pela rua, subindo em árvores e rindo à toa. De vez em quando o GPS, que está desatualizado, nos mandava por caminhos que não existiam mais, o que também se tornou bem divertido, pois íamos parar em lugares únicos, com laguinhos de água cristalina com uma vegetação exuberante, dava vontade de ficar por ali, mas não estávamos preparados com recursos suficientes para isso. Ficarão apenas a lembrança de um caminho de muitas belezas.

 

A nossa carona

 

 

 

 

Anúncios