Boa Vista

Boa Vista, 09 e 10 de maio de 2012

 

Enfim Brasil, um momento muito esperado. Nossos primeiros momentos foram um pouco turbulentos pelas buraqueiras na estrada, que persistiram apenas pelos primeiros 50 km em direção a Boa Vista. No caminho, puffff, o carro simplesmente para no meio do nada, estávamos a mais ou menos uns 60 km da cidade, isso já havia ocorrido outras vezes, provavelmente por causa de algum problema no bombeamento do combustível. O Julio pegou uma carona para conseguir comprar diesel, pois com o tanque mais cheio o carro andava tranquilamente, e eu e o Mikey (agora já apelidado de Ceviche) ficamos jogando dominó no carro. Tudo resolvido, graças a solidariedade do povo brasileiro chegamos a Boa Vista, uma cidade pequena e organizada, que parece ter uma boa qualidade de vida, porém sem muitos atrativos turísticos. Adivinha a primeira coisa que fizemos assim que chegamos? Fomos direto pra uma churrascaria, comemos muito, parecíamos mortos de fome, mas nada como sentir o sabor da comida brasileira. Carne em abundância, os vegetarianos que me desculpem, mas carne pra mim ainda é a melhor comida e tenho orgulho de estar quase no topo da cadeia alimentar, depois de nós só os vermes, kkkkkkk. Eu tenho pena mesmo é do pé de brócolis que nem tem chance de florescer.

Tomamos algumas cervejinhas para comemorar nossa chegada e resolvemos seguir em direção a Manaus, o caminho todo estava contemplado com um asfalto novíssimo e tivemos a oportunidade de passar por uma reserva indígena. São aproximadamente 160 km por uma natureza intocável, nesta região não é permitido tirar fotos, fazer filmagens, parar ou ter qualquer contato com os índios. Vimos muitos deles passando na beira da estrada carregando seus alimentos em cestas artesanais, uma imagem que impressiona muito, mas eles não demonstravam se importar em nenhum momento com nossa presença. Era possível observar algumas entradas em meio à mata fechada, muitos pés de Buriti e árvores gigantes que faz com que a gente se sinta um arbusto rastejante.

 

Melhor estrada para viajar, nova e linda!

 

Como pegamos a maior época de cheias na região da Amazônia, a mata se transformou em verdadeiros lagos. Também tivemos a sorte de passarem em frente ao carro algumas araras azuis lindíssimas, foi perfeito vê-las em liberdade em meio ao verde intenso.

 

Encontramos no caminho querendo atravessar a estrada!

Anúncios